Produtor que processou Monty Python ganha a causa

Hoje, o produtor do filme Monty Python Em Busca do Cálice Sagado, Mark Forstater (esse da foto), obteve uma vitória judicial sobre o Monty Python.

De acordo com o jornal canadense Calgary Herald, ele processou o grupo por uma fatia maior dos direitos do musical Spamalot, baseado no filme.

mark-forstater

Veja Mais Em: A censura no filme ‘Em Busca do Cálice Sagrado’

Além do mais, seus advogados alegaram que o acordo era de que ele seria tratado como o “sétimo Python” financeiramente. Além disso, ele alegou que tem direito a mesma parcela do filme “Cálice Sagrado”, merchandising e spin-off, assim como os outros membros.

Informação pertinente: Spin-off refere-se a algo que foi derivado de algo anterior àquela. O musical “Spamalot” é um spin-off do filme “Monty Python Em Busca do Cálice Sagrado”.

Em uma audiência no ano passado, Michael Palin disse que a ideia de um sétimo membro “nunca iria ser aceito pelo grupo”. E discordou da alegação de Forstater de ter ajudado a escrever o filme:

Havia seis de nós. Éramos um grupo fechado. Nós escrevemos nosso próprio material.

Forstater disse estar feliz com o resultado, e estimou que ele tem direito a mais de 200 mil libras (cerca de 680 mil reais). Os membros do Monty Python ainda não decidiram se vão recorrer contra o produtor.

(com informações de Jill Lawless – Calgary Herald – 05-07-2013)

Thiago Meister Carneiro

Jornalista Especialista em Estudos Linguísticos e Literários, 40 anos na cara. Às vezes grava o podcast "Pythoneando" e às vezes assiste Monty Python na Netflix. Autor dos livros "A História (quase) Definitiva de Monty Python" e "O Guia da Carreira-Solo dos Membros do Monty Python"

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.