Cinegrafista do Monty Python é preso por fazer piada

John Wellard, um cara que trabalhou como cinegrafista na série Monty Python’s Flying Circus e nos filmes do grupo, foi acusado de espalhar cartazes zoando os vereadores da cidade de onde mora, Faversham, na Inglaterra.

Não só foi acusado, como também preso por fazer piada.

John-Wellard-poste-monty-python-preso

Veja Mais Em: Pichações Monty Python intrigam moradores

Em entrevista ao jornal The Telegraph, ele disse que o episódio foi “completamente pythonesco”, e que disse aos seis policiais que chegaram em sua casa na sexta-feira à noite: “Eu não estava esperando a Inquisição Espanhola”.

De acordo com a polícia, nos últimos meses, pôsteres foram distribuídos em pubs e colocados embaixo de portas, juntamente com envelopes recheados com antigas notas de dinheiro venezuelano com um recado que dizia: “Se você encontrar esta mensagem, por favor devolva-a ao seu vereador”.

É, definitivamente, a piada do suborno ofendeu alguém, e ele foi preso acusado de fazer essa piada.

VEREADOR JUMENTO

Um dos cartazes mostra um vereador andando pela cidade, montado em um jumento, enquanto outro descreve o prefeito como “um problema que devemos acabar!”

John-Wellard-poste-monty-python-preso-cartaz

John não confirma nem nega sua participação no caso, e diz que seu nome tenha sido dado à polícia porque um dos cartazes envolveu uma piada do filme A Vida de Brian, do Monty Python.

Eu me recusei a fazer qualquer comentário, não como uma mostra da minha culpa, mas porque eu não acredito que eu tenha feito algo de errado.

Thiago Meister Carneiro

Jornalista Especialista em Estudos Linguísticos e Literários, 40 anos na cara. Às vezes grava o podcast "Pythoneando" e às vezes assiste Monty Python na Netflix. Autor dos livros "A História (quase) Definitiva de Monty Python" e "O Guia da Carreira-Solo dos Membros do Monty Python"

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.