Juiz Faz Referência a Monty Python Em Julgamento

Juiz faz referência a Monty Python em julgamentoNa semana passada, um juiz fez uma referência a um esquete do Monty Python durante uma audiência.

“Os protocolos de teste não podem transformar um papagaio morto em um vivo”, ele disse.

Veja Mais Em: Por Que o Papagaio Morto é Uma das Piadas Mais Queridas Pelos Fãs?

O caso aconteceu na Colúmbia Britânica, e trata de uma ação coletiva contra vários réus, incluindo muitos supermercados e drogarias.

Segundo o jornal Coast Reporter, Uttra Kumari Krishnan queria sulfato de glucosamina (GS) para dores nas articulações.

Só que ela alega que as farmacêuticas que ela processou fabricaram suplementos rotulados como contendo GS quando, na realidade, os produtos não continham GS.

Ela disse não saber ao certo o que tem nas garrafas, mas argumenta que o importante é que não era GS.

MONTY PYTHON

Foi então que o juiz da Suprema Corte, Ward Branch, disse “Isso é o que chamo de papagaio morto”, durante a audiência.

“A Health Canada não pode estabelecer um protocolo que exija que um papagaio morto seja vendido como um papagaio vivo e, assim, evitar que qualquer um processe”

No final, o juiz que fez uma referência a Monty Python deu ganho de causa para a moça que acusou que os produtos não tinham GS.

Thiago Meister Carneiro

Jornalista Especialista em Estudos Linguísticos e Literários, 39 anos na cara. Às vezes grava o podcast Pythoneando, e às vezes assiste Monty Python na Netflix. Autor do livro "A História (quase) Definitiva de Monty Python" e do ebook "O Guia da Carreira-Solo dos Membros do Monty Python"

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *