• Thiago Meister Carneiro

Personalidades Satirizadas no Monty Python – Parte II

Então, muitas personalidades foram satirizadas pelo Monty Python, principalmente na série Monty Python’s Flying Circus.

Não só na série, mas nos filmes também.

No dia 13, postei aqui a primeira parte de uma série de personalidades famosas e pythonescas.

Veja Mais Em: Personalidades Satirizadas no Monty Python – Parte I 

E agora, tenho o prazer de lhes apresentar a parte II dessa maravilhosa lista:

Napoleão
No esquete “The Mouse Problem” (episódio 2 da primeira temporada, “Sex and Violence”), homens em trajes do rato são levados para delegacias de polícia, acusados de frequentarem os chamados “clubes de rato”.

O fato explorado nesse esquete é uma paródia à condenação social dos gays nos anos 1960.

Logo depois de acusarem Julio Cesar de ser um “homem rato”, a acusação aponta para outro imperador: Napoleão, interpretado por Tery Jones.

Cardeal Richelieu
O primeiro-ministro do rei francês Luís XIII viveu entre 1585 e 1642.

Ele foi um clérigo polêmico, tanto pela influência política que exerceu sobre o rei quanto às acusações de ter tido várias amantes ao longo de sua vida.

No Flying Circus, o cardeal (interpretado por Michael Palin) está num tribunal sendo acusado de… bem, não sei do que.

No episódio 13 (Intermission (or: It’s The Arts)) durante o programa “Imitações Históricas”, Richelieu (também interpretado por Palin) imita a cantora britânica Petula Clark.

Essa cantora esteve no centro de uma polêmica racista, quando em 1968 participou de um especial da NBC, cantando ao lado de Harry Belafonte.

Acontece que Belafonte é negro, e os patrocinadores pediram que a música que eles cantam juntos fosse excluída do especial, simplesmente porque eles se encostaram nas gravações. Depois de um protesto da cantora, a música deles permaneceu conforme a gravação. 

Adolf Hitler
Na série Monty Python’s Flying Circus, a história do ditador alemão é contada de uma forma um tanto pythonesca. Na verdade, Adolf não morreu escondido em um bunker, mas se mudou para a Inglaterra.

E, para não ser reconhecido, trocou de nome. Ele passou a se chamar, então, como “Mr. Hilter”.

Ele apareceu no episódio 12 (The Naked Ant), e foi interpretado por John Cleese.

Seu plano na Inglaterra é fundar o partido “Nacional Bocialista” (uma referência ao partido Nacional Socialista, que deu origem ao partido nazista), mudar o nome da cidade de Minehead para “Meinhead” (uma referência à palavra mein, minha em alemão) e anexar a cidade de Taunton.

Florence Nightingale
Ela viveu entre 1820 e 1910, e foi uma enfermeira britânica que ficou famosa por ser pioneira no tratamento a feridos durante a Guerra da Crimeia.

Na série Flying Circus, ela apareceu no esquete “Historical Impersonations” (episódio 13 – temporada 1), onde várias personalidades históricas fazem imitações pythonescas.

Florence (Graham Chapman) aparece imitando o boxeador Brian London:

Ivan, o Terrível
Ivan IV viveu entre 1530 e 1584. Ele recebeu o apelido de Ivan, o Terrível, porque ele era terrível.

Ele é considerado o primeiro czar da Rússia, e foi realmente terrível.

Ainda no programa pythonesco “Historical Impersonations”, ele imita um assistente de vendas da Freeman, Hardy and Willis, uma grande cadeia de lojas de calçados no Reino Unido.

A loja existiu de 1875 até 1998.

Mais Coisas Pythonescas:

Jornalista Especialista em Estudos Linguísticos e Literários, 35 anos na cara. Foi para Camelot, mas desistiu de entrar porque era um lugar muito idiota.