Teólogo diz que ‘A Vida de Brian’ é um tributo à Jesus

Vocês assistiram o filme A Vida de Brian do Monty Python e viram Jesus logo no início do filme. Esse filme que já foi denunciado como blasfemo. Além disso, também foi considerado um insulto para os cristãos.

Porém, um dos teólogos mais respeitados da Grã-Bretanha insistiu que A Vida de Brian é na verdade um “tributo notável à vida de Jesus”.

Jesus no filme do Monty Python

Veja Mais Em: As melhores sequências que não são sequência

O reverendo Richard Burridge, decano da Faculdade Londres, disse que os cristãos que pediram o banimento do filme depois de seu lançamento, em 1979, estavam “vergonhosamente mal-informados e perderam a grande oportunidade de promover a mensagem cristã”.

MESSIAS

O reverendo disse ainda que a descrição dos movimentos messiânicos no filme é provavelmente o retrato mais historicamente correto da definição de Jesus.

Burridge disse que os membros do Monty Python tinham a intenção de escrever uma sátira sobre Jesus, mas tiveram que recorrer ao uso de um messias ficcional como uma homenagem à singularidade de Cristo, mas que os cristãos não conseguiram entender.

Ele disse: “Acho que é um tributo extraordinário à vida e obra de Jesus”.

E acrescentou: “O que os pythons estavam satirizando eram as mentes fechadas, o fundamentalismo e a perseguição, e ao mesmo tempo dizendo que a única pessoa que se eleva acima de tudo isso é Jesus”.

Thiago Meister Carneiro

Jornalista Especialista em Estudos Linguísticos e Literários, 40 anos na cara. Às vezes grava o podcast "Pythoneando" e às vezes assiste Monty Python na Netflix. Autor dos livros "A História (quase) Definitiva de Monty Python" e "O Guia da Carreira-Solo dos Membros do Monty Python"

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.