Michael Palin volta ao mundo em 80 dias

Enquanto agita a plateia do O2 Arena, em Londres, Michael Palin reflete seus dias de um passado distante.

Durante as reflexões, ele disse que a melhor decisão de sua vida foi dizer sim à uma mega viagem de aventura.

Veja Mais Em: Ripping Yarns, uma série escrita por Palin e Jones

De acordo com uma entrevista à revista RadioTimes, a melhor decisão que já tomou “foi ter concordado em apresentar a série Volta ao Mundo em 80 Dias“.

Eu não fui a primeira escolha dos produtores para apresentar a série – eu descobri isso anos mais tarde – Mas isso não tem importância.

A jornada de Palin mudou o formato de se fazer jornalismo de viagem, pois ele foi o primeiro a se misturar com os habitantes locais. Além disso, documentou seus defeitos de uma forma bem-humorada e seguiu os passos de Phileas Fogg (personagem de Julio Verne), usando apenas transporte terrestre.

VOLTA AO MUNDO

Saindo de Londres, as rotas icônicas usadas na série “A Volta ao Mundo em 80 Dias” incluiu o trem Orient Express, uma visita às Pirâmides de Gizé e uma ida à Aspen, usando um balão de ar quente.

Foi uma boa decisão, porque nós desenvolvemos uma forma de viajar que era apenas por prazer.

Thiago Meister Carneiro

Jornalista Especialista em Estudos Linguísticos e Literários, 40 anos na cara. Às vezes grava o podcast "Pythoneando" e às vezes assiste Monty Python na Netflix. Autor dos livros "A História (quase) Definitiva de Monty Python" e "O Guia da Carreira-Solo dos Membros do Monty Python"

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.