John Cleese recusa o politicamente correto

É, minha gente. O politicamente correto fez mais uma vítima: um membro do Monty Python.

Acontece que John Cleese é um exímio palestrante, que sempre foi à escolas e universidades para falar coisas legais e sérias, como educação, psicologia e filosofia, entre outros mil e um assuntos.

John Cleese não gosta do politicamente correto

Veja Mais Em: John Cleese faz piada sobre escravidão e tem o microfone retirado

Só que ele decidiu não mais fazer isso. E o motivo é que o politicamente correto assumiu de vez o mundo.

POLITICAMENTE CORRETO

Segundo o jornal inglês The Telegraph, John Cleese revelou que foi aconselhado a não realizar mais palestras a estudantes, pois o medo de ofender alguém cresceu tanto que qualquer tipo de crítica é agora visto como “cruel”.

John disse que as pessoas que não conseguem controlar suas emoções buscam controlar os outros. E isso é um fato.

Em um vídeo, ele explicou: “Recebi recentemente um alerta para não ir a campus universitários porque o politicamente correto foi tomando lugar das boas ideias, onde qualquer tipo de crítica de qualquer tipo de indivíduo ou grupo pode ser rotulado como cruel”.

E John Cleese, filosoficamente, conclui:

A questão toda sobre a comédia é que toda comédia é crítica.

Thiago Meister Carneiro

Jornalista Especialista em Estudos Linguísticos e Literários, 40 anos na cara. Às vezes grava o podcast "Pythoneando" e às vezes assiste Monty Python na Netflix. Autor dos livros "A História (quase) Definitiva de Monty Python" e "O Guia da Carreira-Solo dos Membros do Monty Python"

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.