John Cleese conta como escrevia a série ‘Flying Circus’

Em uma entrevista para o site português Faz, John Cleese falou sobre como a série Flying Circus (e o próprio Monty Python) sobreviveu sem ter um líder:

John-Cleese-ingles-americano

Nós do Monty Python sempre fomos uma democracia descontrolada. Não havia ninguém mais importante que ninguém, nenhuma hierarquia. Tratava-se de defender o seu material ou, melhor, de ler as coisas em voz alta e, se fizessem as pessoas rir, eram colocadas no episódio. Se as pessoas não rissem, a gente não colocava a piada no ar.

MONTY PYTHON

Finalizando a entrevista, John Cleese contou que “o líder ideal do Monty Python é o que trabalha para ser dispensável”.

Bem, taí a razão do sucesso que ultrapassa anos e anos…

E Viva John Cleese!

Thiago Meister Carneiro

Jornalista Especialista em Estudos Linguísticos e Literários, 40 anos na cara. Às vezes grava o podcast "Pythoneando" e às vezes assiste Monty Python na Netflix. Autor dos livros "A História (quase) Definitiva de Monty Python" e "O Guia da Carreira-Solo dos Membros do Monty Python"

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.