John Cleese sai em Defesa dos Animais

Na noite de quinta-feira, John Cleese lançou um ataque aos turistas ricos que pagam para matar animais selvagens puramente por diversão.

Ele demonstrou seu desprezo por caçadores de troféus, como o dentista americano Walter Palmer, que causou um escândalo mundial quando matou a tiros o leão Cecil, símbolo do Zimbábue, no ano passado.

“A emoção que eles experimentam quando matam um animal desarmado é totalmente devido a seus profundos sentimentos de inadequação e impotência na vida comum”, disse.

Veja Mais em: Será que John Cleese é feminista?

“Assim, eles tentam compensar esse sentimento de inferioridade, atirando em algo muito mais forte e mais corajoso do que eles. Uma vez, assisti a um documentário sobre um tiroteio americano em um elefante africano. À medida que o elefante caía lentamente no chão, o norte-americano anunciava que era ‘o momento mais gratificante da minha vida’. Todos nós sentimos nada além de desprezo por ele”.

CAMPANHA
Esse depoimento de Cleese faz parte de seu apoio à campanha da deputada Neena Gill para restringir a importação de troféus de caça, como presas, caudas e pele, na Grã-Bretanha e em outros países da União Europeia, em uma tentativa de acabar com essa atividade.

“Uma vez que a razão para trazer um troféu desses é mostrar aos outros como você é viril e emocionante, a proibição desses troféus iria remover imediatamente este motivo nojento”, completou John Cleese.

Thiago Meister Carneiro

Jornalista Especialista em Estudos Linguísticos e Literários, 39 anos na cara. Às vezes grava o podcast Pythoneando, e às vezes assiste Monty Python na Netflix. Autor do livro "A História (quase) Definitiva de Monty Python" e do ebook "O Guia da Carreira-Solo dos Membros do Monty Python"

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *