• Thiago Meister Carneiro

Os 5 Melhores Esquetes do Monty Python – Parte III

monty-pythonContinuando com o post do dia 29 de julho, vamos à terceira parte do especial com os 25 Momentos Mais Engraçados dos Filmes do Monty Python do site IGNus.

Vamos apresentar mais cinco momentos.

5. Albatroz, do filme Ao Vivo no Hollywood Bowl

Os Pythons apimentaram sua seleção de guloseimas durante o intervalo para o público do Hollywood Bowl, com o esdrúxulo Albatross, que Cleese oferece.

E pelo amor de Deus, não pergunte se ele vem com um wafer.


4. Os Cavaleiros Que Dizem Ni!, do filme Em Busca do Cálice Sagrado

Você sabe onde um rei pode encontrar um Shrubbery (canteiro de arbusto)?

Rei Arthur e Sir Galahad tropeçam nos guardiões das palavra sagradas Ni, Peng e neee-WOM.

Logo depois, eles passam a se chamar Os cavaleiros que dizem Ekke Ekke Ekke Ekke Ptangya Ziiinnggggggg Ni.

Em um filme com momentos muito, muito bobos, este é, talvez, o mais bobo melhor.


3. “Ele não é o Messias. É só um garoto muito travesso!”, do filme A Vida de Brian

Indignada por ter encontrado uma mulher nua na cama de seu filho, Mandy Cohen ainda tem de confrontar uma população em frente à sua casa, pedindo pelo Messias.


2. Carros Assassinos, do filme E Agora Para Algo Completamente Diferente

O filme compilação viu Gilliam começa a ajustar algumas de suas peças mais antigas. Aqui, ele troca o punchline flat-handed deste esboço original do assassino Cars – onde os motores pedestres-Squishing batalha housecats Godzilla-esque – com a moggy mutante agitado no Glamour dançando Vênus de Milo. Nota escavação sarcástico da equipe em como barata do filme foi montado.


1. O Futebol de Filósofos, do filme Ao Vivo no Hollywood Bowl

Aqui, os alemães enfrentam os gregos em uma batalha de cérebros, com as duas nações debatendo questões filosóficas importantes.

De repente, o grego Arquimedes tem um momento Eureka e fura a bola no fundo da rede.

Este jogo realmente foi muito melhor do que a maioria dos jogos da Copa do Mundo de 2014.

Mais Coisas Pythonescas:

Jornalista Especialista em Estudos Linguísticos e Literários, 35 anos na cara. Foi para Camelot, mas desistiu de entrar porque era um lugar muito idiota.