• Thiago Meister Carneiro

As Cinco Pessoas Mais Odiadas da Inglaterra

Oliver_Cromwell_monty-pythonCalma! Não é nada disso que você está pensando!

O que acontece é que o site Anglotopia.net fez um post sobre As 5 Pessoas Mais Odiadas da História da Inglaterra, e citou Monty Python.

Mas não porque Monty Python é odiado, ao contrário. O grupo é deveras amado no mundo inteiro!

No primeiro lugar das pessoas mais odiadas está o famigerado Guy Fawkes, que tentou explodir o Parlamento inglês em 1605;

Logo depois temos a rainha Mary I, também conhecida como “Blood Mary”, que mandou executar 283 protestantes;

Seguida do rei William I, um dos grandes responsáveis pelo feudalismo;

Temos a ex-primeira-ministra britânica Margareth Thatcher, a Dama de Ferro. Amada por uns e, principalmente, odiada por outros;

E, finalmente, Oliver Cromwell. E o que ele tem a ver com Monty Python?

Uma música. Que diz isso:

“A coisa mais interessante sobre o rei Charles, o Primeiro, é que ele tinha 1,67m de altura no início do seu reinado, mas apenas 1,42m de altura no final do mesmo, por causa de… Oliver Cromwell, Lorde Protetor da Inglaterra”. (A piada aqui vem do fato de que Charles I foi decapitado).

Oliver Cromwell foi um puritano e feroz crítico da monarquia. Rapidamente se tornou um dos comandantes do Exército e liderou grandes campanhas para anular a monarquia na Escócia e Irlanda.

Após a derrota das forças irlandesas, o catolicismo foi proibido e muitos sacerdotes foram executados. Depois de ter sido nomeado para o cargo de Lorde Protetor, em 1653, ele começou uma série de reformas sociais e religiosas que refletiam suas estritas crenças puritanas.

Muitas pousadas e teatros foram fechados, os meninos eram chicoteados por jogarem futebol e até mesmo fazer uma caminhada no domingo (exceto para ir à igreja) podia render uma multa. Ele também proibiu o Natal.

Após sua morte, Charles II foi convidado a voltar para a Inglaterra para governar tranquilamente.

A letra dessa música foi escrita por John Cleese.

(com informações de John Rabon – Anglotopia.net – 14-08-2013)