• Thiago Meister Carneiro

A Liar’s Autobiography – Volume VI

A Liar's AutobiogaphyÉ um relato ficcional da vida de Graham Chapman. Publicado pela primeira vez na Grã-Bretanha em 1980, foi reeditado em 1991, 1999 e 2011.

Seguindo a veia humorística pythonesca, essa autobiografia (como já devíamos imaginar), não é comum às outras autobiografias.

Ela teve cinco autores: Chapman, David Sherlock, Alex Martin, Douglas Adams e David A. Yallop.

A única contribuição de Adams foi na forma de um esquete escrito por ele e por Chapman para o programa piloto Out of the Trees, que foi reescrito para o livro na primeira pessoa e passou a ser um evento real.

Não se sabe a quantidade de material que os outros escritores contribuíram.

01

O livro foi relançado em 1991, com um posfácio por Eric Idle, que foi incluído em todas as versões subsequentes.

ADAPTAÇÃO
Em junho de 2011, foi anunciado que a produtora Bill and Ben Productions estava adaptando o livro em uma animação em 3D.

O nome completo do filme é A Liar’s Autobiography: The Untrue Story of Monty Python’s Graham Chapman (A Autobiografia de um Mentiroso: A Falsa História de Graham Chapman).

Embora não seja um filme do grupo Monty Python, quase todos emprestaram suas vozes para a animação, menos Eric Idle.

Um pouco antes de morrer, Chapman narrou o livro, e sua voz foi usada no filme.

Produzido e dirigido por Bill Jones (filho de Terry Jones), Timlett Ben e Jeff Simpson, o filme apresenta 14 estilos diferentes de animação, cada uma feita por uma empresa diferente, trabalhando em capítulos que variam de 3 a 12 minutos de duração.

John Cleese gravou o diálogo que foi combinado com a voz de Chapman; Michael Palin fez a voz do pai de Chapman e Terry Jones interpretou sua mãe; e Terry Gilliam dublou o psiquiatra de Graham. Todos eles desempenham vários outros papéis.

Mais Coisas Pythonescas:

Jornalista Especialista em Estudos Linguísticos e Literários, 35 anos na cara. Foi para Camelot, mas desistiu de entrar porque era um lugar muito idiota.