• Thiago Meister Carneiro

A Estreia do Monty Python’s Flying Circus na Televisão

monty-python-flying-circusNo dia 5 de outubro de 1969, o mundo virou de ponta-cabeça.

Nesse dia, na BBC, aconteceu a estreia da série Monty Python’s Flying Circus, e o primeiro episódio Whiter Canada já deixou claro a que veio!

Não vou tratar do episódio inteiro – não agora – mas mais precisamente do último esquete, que deve ter deixado todo mundo com água na boca para ver o que viria na próxima semana.

Trata-se de, talvez, um dos esquetes mais nonsenses do grupo: A Piada Mais Engraçada do Mundo (The Funniest Joke in the World).

GUERRA
A premissa desse esquete é que a piada é tão engraçada que quem a lê ou ouve morre de rir na hora. Literalmente.

images

Durante a Segunda Guerra Mundial, Ernest Scribbler, um “escritor de piadas” britânico (Palin), cria a piada mais engraçada do mundo e, por consequência, morre de rir. Sua mulher (Idle) lê a piada e também morre de rir.

Então, o exército britânico decide traduzi-la para o idioma alemão.

Cada tradutor traduz apenas uma palavra da piada, para não ser morto por ler a piada inteira. Sem querer, um tradutor acabou lendo duas palavras e foi para o hospital.

A versão alemã da piada é “60 mil vezes mais potente que a piada da Grã-Bretanha pré-guerra”, uma referência ao então primeiro-ministro Neville Chamberlain e seu discurso sobre o Acordo de Munique, assinado em 1938 (um acordo para que Hitler se contentasse só com a Tchecoslováquia.

Logo após a assinatura ele invadiu a Polônia e começou a Segunda Guerra Mundial). Por conta desse acordo, Chamberlain foi considerado o “Traidor da Grã-Bretanha”.

A tradução absurda em alemão é usada, fazendo com que os soldados alemães caiam mortos de tanto rir.

Wenn ist das Nunstück git und Slotermeyer? Ja! Beiherhund das Oder die Flipperwaldt gersput!

Para quem entende alemão, a piada contém uma série de palavras sem sentido e sem significado algum.

Esse esquete foi inspirado na história “Nothing Butdownload Gingerbread Left”, de 1943, escrita por Henry Kuttner. Em vez de uma piada, uma canção é usada como arma contra os soldados alemães.

Desenvolvida por linguistas americanos, a canção dessa história é tão cativante que os soldados não podem parar de cantar.

No clímax da história, Adolf Hitler está pronto para fazer um discurso, mas começa a cantar.

A piada foi citada no livro “Factory Humanity”, do escritor Robert Sawyer, na qual um homem morre após receber uma mensagem extraterrestre. Então, o personagem Kyle propõe uma alternativa:

“Existe um velho esquete do Monty Python, em que uma piada é tão engraçada que você literalmente morre de rir, se você a ouvir. Foi usada como arma dos Aliados na Segunda Guerra Mundial. Ela teve de ser traduzida do inglês para o alemão por equipes, cada pessoa traduziu apenas uma palavra de cada vez. Um cara acidentalmente viu duas palavras e acabou no hospital”. Ele fez uma pausa. “Eu não sei. Se alguém lhe entregou uma piada e disse que era muito engraçada, você não vai querer ver por si mesmo?”

Mais Coisas Pythonescas:

Jornalista Especialista em Estudos Linguísticos e Literários, 35 anos na cara. Foi para Camelot, mas desistiu de entrar porque era um lugar muito idiota.