• Thiago Meister Carneiro

Entrevista: Eric Idle na França

Eric Idle e, atrás, um figurante bobo

Desde muito tempo, durante o verão, Eric Idle passa alguns dias na região de Provence Verte, na França, onde tem casa.

Foi então que o site varmatin.com conseguiu uma entrevista com o python:

Como é que um Python desembarcou em Provence?
Eu tenho essa casa há 42 anos. Não é ruim, hein! Eu passei a minha lua de mel com Marty Feldman e sua esposa! (Risos). Voltamos dois anos depois em uma pequena casa alugada e foi simplesmente lindo. Então eu pensei: por que não eu? Aqui vou escrever tanto quanto em Londres.

Como foi essa instalação inesperada?
Eu adquiri uma pequena propriedade isolada. Não tinha estradas, sem água, sem eletricidade, sem chá. Nada! Para mim, aqui realmente é minha grande fuga. Mas eu mantenho o local em segredo por medo do desembarque de outros ingleses! (Risos)

Fácil de integrar a decoração?
Por muito tempo ninguém sabia quem eu era! Era apenas um inglês excêntrico engraçado. E então, em 1983, fomos premiados em Cannes pelo filme O Sentido da Vida e as notícias correram.

Como você se sente sobre o “circo” do Festival de Cannes?
Surpreendente! Terry Jones me prometeu que iríamos ganhar porque tinha “subornado” o júri. E foi isso que aconteceu! No palco, depois de agradecer ao grande Orson Welles, que parecia duas gotas d’água diante do nosso gigantesco Sr. Creosote, ele disse que o dinheiro era para reformar o banheiro dos homens (risos).

Quais suas prioridades?
O musical Spamalot.

Foi uma honra participar do show de encerramento das Olimpíadas de 2012?
Eu particularmente levei um grande susto, porque não tinha ensaiado no palco… Eu imitei as Spice Girls! Foi muito divertido.

A música é sua paixão?
Sim, eu amo compor. Em casa eu sempre tenho um violão na mão. No dia 19 de outubro vou participar do festival montado por Jack Black em Santa Monica, Califórnia, onde eu moro. Terá vários atores músicos. Vou tentar ser o mais selvagem possível! (Risos)