• Thiago Meister Carneiro

Carol Cleveland, a Dama do Monty Python

imagesNasceu em 13 de janeiro de 1942, em Londres, e logo se mudou para os Estados Unidos com sua mãe e seu padrasto, que era da Força Aérea.

Com 15 anos, ganhou o concurso Miss Califórnia e foi Miss Rainha adolescente da revista MAD.

Em 1960, Carol voltou com sua família para Londres, e começou a estudar teatro na Academia Real de Arte Dramática.

CARREIRA
A atriz de teatro e modelo, que já tinha aparecido como figurante em vários programas de TV e filmes, começou a fazer figuração em produções de comédia da BBC.

Isso chamou a atenção da produção da série Monty Python’s Flying Circus.

Ela apareceu em 30 dos 45 episódios.

No roteiro do primeiro esquete em que participou, estava descrita como “uma moça loira peituda na flor da idade, cheia de feminilidade”.

download (2)Carol atuou em todos os filmes do grupo, incluindo o duplo papel das gêmeas Zoot e Dingo, as donzelas do Castelo de Anthrax, no filme Monty Python Em Busca do Cálice Sagrado.

Sua mãe, Pat Cleveland, apareceu no programa uma vez como uma doente mental com um machado na cabeça.

Na eleição dos 100 artistas mais bonitos, de 1972, da revista Splendor, Carol Cleveland foi eleita a número três.

Carol foi casada com Peter Brett, de 1971 a 1983.

download

“Durante a primeira temporada da série Flying Circus Terry Gilliam me convidou para sair, mas ele não sabia que eu tinha um noivo ciumento que não queria que eu trabalhasse perto de seis homens. Se eu estivesse solteira, quem sabe? Eu poderia ser a Sra. Gilliam agora”.

Mais Coisas Pythonescas:

Jornalista Especialista em Estudos Linguísticos e Literários, 35 anos na cara. Foi para Camelot, mas desistiu de entrar porque era um lugar muito idiota.