• Thiago Meister Carneiro

Desculpem Pela Quantidade de Seios

MentirosoO jornal tcheco Regiony publicou uma entrevista com os produtores do novo filme de Monty Python: A Autobiografia de um Mentiroso, Ben Timlett, Jeff Simpson e Bill Jones (filho do Python Terry Jones).

Confira aqui a entrevista na íntegra:

Vocês são três diretores. Sempre concordaram com tudo?

Ben: Bem, nós desenvolvemos um sistema viável. Três é um bom número, dois é pior. Se você é casado, você sabe o que quero dizer. Nós nunca fomos dois contra um. Estivemos sempre de acordo.

Vocês ficaram surpresos com alguma coisa durante o trabalho?

Jeff: Eu fiquei surpreso com o tom do final do livro – onde Graham escreve nas entrelinhas a amargura de permanecer em Los Angeles, porque o povo norte-americano percebe o quão vazia a vida é, gira só em torno do showbiz e faz pouco sentido. Os outros Pythons tinham uma espécie de segunda vida profissional. Um escreveu musicais, outro atuou em filmes, outro dirige. Mas Graham fez pouco além. Talvez esse filme tenha lhe dado uma segunda vida profissional.

É verdade que a voz de um dos personagens do filme, Sigmund Freud, é de Cameron Diaz?

Ben: Sim. Ninguém mais teria feito tão bem. Sabíamos disso.

O filme combina 17 técnicas de animação diferentes. Por quê?

Justin: O livro é semelhante. Ele contém diferentes estilos de reflexão, diálogo, ensaios, relatórios… Nos arquivos, encontramos a autêntica risada de Graham, ou ele fumando seu cachimbo. O que se ouve no filme é realmente feito  por ele.

O filme é muito aberto e provocante, inclusive erótico. Tiveram problemas com alguns puritanos britânicos?

Jeff: Algumas pessoas se recusaram a participar no filme, e alguns chefões de estúdio disseram que era nojento…

O humor de Monty Python sempre foi inteligente. O grupo ainda é atraente para os espectadores?

Jeff: É verdade que temos um humor flácido na televisão, mas os Pythons permanecem populares. Além disso, o público pode ser mais esperto do que você pensa.

Ben: Gostaríamos de pedir desculpas a todos os telespectadores pela quantidade de seios na tela.

(com informações de Jana Podskalská – iRegiony – 10-05-2013)